sábado, 10 de outubro de 2009

Quem utiliza o XP deve migrar para o novo Windows 7


Que a grande maioria dos usuários de PC ainda não adotou o Vista é fato. Oito anos após seu lançamento e meses após a Microsoft oficialmente descontinuá-lo o Windows XP ainda é o sistema mais adorado pelos consumidores. Dito isso, falta encontrar resposta para uma pergunta: será que o Windows 7 conseguirá convencer os leais usuários do XP a mudar de sistema operacional?

Em vez de tentarmos adivinhar, PC World (EUA) decidiu perguntar aos leitores o que eles fariam e realizamos em agosto uma enquete online que foi respondida por mais de oito mil leitores.
Eles nos disseram que o Windows XP era seu sistema operacional principal - até aí nenhuma grande novidade. Os três principais motivos apontados por eles para a não migração para Vista foram:
- já estão confortáveis com o XP
- o Vista não tem algumas funções que justificariam um upgrade
- receios com relação aos problemas de compatibilidade e drivers
As reclamações com o Vista também foram notadas entre aqueles que usam ou já usaram o sistema (62% disseram que suas impressões foram negativas) e entre os que tinham poucos conhecimentos sobre o sistema.
Mas uma coisa chamou nossa atenção: grande parte dos que responderam a enquete disseram ter uma mente mais aberta com relação ao Windows 7.
Dentre os que responderam a pergunta, 26% disseram já terem experimentado o Windows 7 e aguardavam ansiosos pelo novo sistema. Desse contingente, 73% deram opiniões positivas sobre o novo sistema, e apenas 11% foram mais negativos. Além disso, 56% deles disseram que migrariam para o novo sistema assim que possível.
E mesmo entre os nunca experimentaram qualquer dar versões do novo sistema operacional da Microsoft, 7, 56% deram opiniões positivas sobre o sistema, e apenas 12% não gostaram do que já leram sobre.
Ainda assim, uma importante minoria respondeu que não tem interesse em um upgrade: 40% disseram que pretendem ficar com o XP indefinidamente. O que nos remete a outra pergunta: até quando será viável utilizar o XP e ignorar seus sucessores?
A Microsoft já tentou matar o Windows XP quando anunciou sua descontinuação em 30 de junho de 2008, e também quando encerrou o suporte em 14 de abril de 2009, após o lançamento do SP3. Mas a empresa continua permitindo que os fabricantes ofereçam discos de downgrade que permitam a fãs do software o instalem no lugar do Vista.
A empresa diz que os fabricantes podem vender máquinas com Windows 7 e oferecer downgrades para o XP durante 18 meses após o lançamento do novo sistema, ou até que saia o primeiro Service Pack do Windows 7 o que vier a acontecer primeiro. Em outras palavras, o downgrade para o XP pode ficar disponível até 22 de abril de 2011 (isso considerando que a Microsoft não dará mais nenhum prazo para a continuação do XP).
Na realidade, devemos mesmo presenciar o último suspiro do Windows XP em 8 de abril de 2014. Nesta data a Microsoft diz que não irá mais aceitar ligações para o suporte da empresa e nem liberar pacotes de segurança.
Isso não significa que ninguém mais irá rodar o XP a partir de então. A mensagem da Microsoft diz que a partir desta data os usuários do software estarão por conta própria.

Reações:

3 comentários:

  1. I absolutely love your website.. Excellent colors & theme.
    Did you make this amazing site yourself? Please reply back as I'm looking to create my own website and want to learn where you got this from or what the theme is called. Many thanks!
    Feel free to surf my web-site horoscopo 2013,

    ResponderExcluir
  2. Hi there, its pleasant article about media print, we all
    be aware of media is a fantastic source of facts.


    My web blog; polizas

    ResponderExcluir
  3. I have read so many posts on the topic of the blogger lovers except
    this article is truly a good piece of writing, keep it up.



    Also visit my web blog - horoscopo 2013,

    ResponderExcluir

Para entrar em contato basta preencher o formulário abaixo. Nele vc pode tratar sobre suas dúvidas, deixar sugestões e fazer suas críticas e/ou comentários.